Noite Favorita
Novembro Azul
Divulgação/Reprodução

Novembro Azul reforça importância da prevenção contra o câncer de próstata.

 

O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum no público masculino e não causa sintomas nos estágios iniciais de seu desenvolvimento. Além disso, eles também afetam os principais tumores urológicos em homens, incluindo câncer de pênis, testículo, rim e bexiga. Consultar regularmente um urologista e prestar atenção aos sinais de dificuldade para urinar, sangramento e infecções do trato urinário são vitais para manter a saúde.

A detecção precoce dessa doença pode reduzir o tratamento agressivo, ter maior taxa de cura e maior qualidade de vida. “Por isso, é importante que o homem conheça seu corpo e comece os exames anuais a partir dos 45 anos.

Diariamente, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata e, aproximadamente, 3 milhões vivem com a doença. Conforme dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes/ano em decorrência da doença no Brasil.

É o tipo de câncer mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele, ocorrendo geralmente  em homens mais velhos.

Sintomas:

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas e quando alguns sinais começam a aparecer, cerca de 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando a cura. Na fase avançada, os sintomas são:

– dor óssea;
– dores ao urinar;
– vontade de urinar com frequência;
– presença de sangue na urina e/ou no sêmen.

Fatores de risco:

– histórico familiar de câncer de próstata: pai, irmão e tio;
– raça: homens negros sofrem maior incidência deste tipo de câncer;
– obesidade.

Prevenção e tratamento:

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico).

Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal. Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de câncer, como as biópsias, que retiram fragmentos da próstata para análise, guiadas pelo ultrassom transretal.

O exame de toque retal e de PSA, são os principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos, menos invasivos. Converse sempre com seu urologista sobre o tema, tirando dúvidas e quebrando preconceitos. A detecção e o tratamento precoces podem salvar vidas!

Leia também
Covid-19

Taxa de contágio da Covid-19 no Brasil supera patamar de risco

(Imagem fonte: G1) Com 685 novas mortes por Covid-19 em um período de 24 horas, o Brasil voltou …

Há 1 semana atrás - 97
Bolsonaro propõe reformulação da OMS

Em reunião dos BRICS, Bolsonaro propõe reformulação da OMS

O presidente Jair Bolsonaro propôs nesta terça-feira, 17, durante discurso na Cúpula de Líderes do BRICS, uma reformulação da Organização Mundial da Saúde (OMS). …

Há 1 semana atrás - 111
Pandemia Covid-19

Governo de SP publica decreto que prorroga quarentena até 16 de dezembro

O governo do Estado de São Paulo publicou nesta terça-feira, 17, decreto que prorroga a quarentena no Estado até …

Há 1 semana atrás - 108